Bobbastica #10
Atualização no Habbo gera polêmica


O Habbo Hotel sempre investiu na segurança de seus usuários, seja criando projetos, como por exemplo a campanha de Política de Boa Vizinhança realizado na comunidade portuguesa em 2010, que tinha o principal objetivo de premiar os melhores Habbos Guias do Hotel português, além de sempre contratar novos moderadores ou auxiliando os Habbos através de novas ferramentas, bem como Guardiões e Embaixadores. 

Apesar de todos os investimentos realizados pela Sulake para preservar as informações dos Habbos, isto é, filtro de palavras, contratações de novos funcionários, aprimoramento da FAQs Habbo e outras ferramentas que são adicionadas em atualizações do jogo, o Habbo Hotel sempre passou por problemas com alguns usuários, que ao contrário do que muitos pensam, não lucravam apenas em quartos de trocas e vendas e na semana da segurança, promovida pelo Habbo Hotel, a segurança tornou-se prioridade.

A nova atualização do Habbo Hotel chegou recentemente, e após muitas solicitações de usuários, principalmente daqueles que estão sempre negociando e vendendo mobílias e raros, a ferramenta de ''quantidade de mobílias/moedas'' finalmente foi adicionada e junto com ela uma novidade que deixou muitos usuários incomodados: O câmbios negociados não irão mais para o inventário, mas sim para a sua ''carteira virtual'', como se você tivesse acabado de adquirir suas moedas e gerado um código. 

A decisão levou o Habbo Hotel aos Trends Topicos Mundiais e muitos usuários consideravam isso como o ''fim'' do jogo, e teve até mesmo aqueles que diziam que iriam abandonar o jogo devido à atualização. 

Manifestações

Em espaços públicos, como por exemplo na recepção, muitos usuários protestaram, como já era de se esperar. Além disso, as comunidades espanhola, francesa e americana também participaram dos protestos, e em alguns hotéis usuários foram banidos por causar transtorno. A cena lembrou bastante os acontecimentos de 2012, em que o Habbo Hotel foi vítima de um processo por conta de uma falha em sua segurança, caso queria ler mais sobre isso clique aqui.

Habbos protestam no espaço público Recepção.

Desde os acontecimentos de 2012, a Sulake precisou ficar mais atenta em assunstos relacionados à segurança dos usuários, dessa forma, a atualização em que as moedas eram geradas automaticamente em sua loja habbo, teve o intuito de fracassar possibilidades de vendas de moedas por dinheiro físico, ou seja, dinheiro real ou euros, atividade que vem sendo praticada dentro do Habbo Hotel há tempos e que tem um mercado negro com muitos usuários envolvidos, e que quase sempre os usuários são enganados e roubados, sendo assim, além de burlar a Habbo Etiqueta, os usuários são roubados e enganados, causando dois crimes reais. 

O que acontece a partir de agora?

A intenção da Sulake de acabar com esse mercado negro não parece válida, apesar de tenta identificar quase que diariamente os golpistas e vendedores de moedas, já que os usuários não teriam tanto prejuizo (para ser mais exato apenas vinte câmbios ou melhor, uma sacola), já que a compra de moedas por dinheiro real compensa mais que comprar das próprias empresas, Sulake e Elisa.

Valor cobrado pelos usuários: 100,00 = 1.000 MOEDAS (Mil)

Valor cobrado pela Sulake: 30,00 = 100 Moedas (Cem)

Quantos os usuários gastariam para comprar 1.000 MOEDAS com a Sulake?

300,00 Reais (Brasil)

Ou seja, os usuários recebiam 20 barras de ouro através de trocas ao comprar com outros usuários e gastariam bem menos.

No entanto, os usuários gastariam apenas 20 câmbios para comprar as 20 barras (vinte) no catálago, já que com a nova atualização, que tem o intuito de destruir qualquer possibilidade de venda de moedas entre usuários, as moedas seriam geradas no catálago, ou seja, não teria retorno para a Sulake a nova atualização. 

Caso de Polícia

Muitos usuários do Habbo Hotel vendem moedas por dinheiro real, não há como negar, no entanto, as moedas são compradas com os famosos ''cc'', que ultimamente tem sido uma das principais investigação da Sulake. 

A sigla ''CC'' é abreviação de ''Cartão Clonado'', ou seja, as moedas compradas são através de pratica ílicita e que preve prisão, já que burla a lei e é considerado um crime na vida real. 

Os usuários conseguem esses cartões através de fóruns da Deep Web e devem pagar cerca de 100,00 para adquirir um cartão com limite de 8.000 mil reais, no entanto, caso você esteja pensando em fazer isso, saiba que é fácil o dono do cartão localizar o comprador, então fica a dica, hein? 

As tentativas da Sulake para evitar que os usuários comprem ou vendam suas contas não parecem serem válidas, já que ainda há usuários vendendo seus itens por dinheiro real.

O outro lado da história

Muitos usuários acreditam que a decisão de gerar moedas automaticamente seja devido à queda do número de usuários e com isso a Elisa, que detém 85% das ações da Sulake, esteja visando apenas lucro, já que a criação acelerada de novos packs, campanhas e promoções de moedas tem sido comum no Habbo Hotel.

A façanha rendeu ao Habbo Hotel também a sua maior divulgação desde a retirada de seu comercial da Rede Record e de outros meios de comunicação, a tag #RIPHABBO deixou em evidência a insatisfação dos usuários com o jogo e acima de tudo, com a equipe Habbo.

Comprar moedas que não sejam da Sulake desrespeita a Habbo Etiqueta e tentar burlar esse sistema é 


Qual sua opinião sobre o Habbo Atual? Comente!
Increva-se na coluna!

Comentários
Di.Diogo
12/02 às 17:14
O habbo t? fogo com essas manifesta??es. ? muita revolta, ? muita treta, ? muita empolga??o HAUSHAUSHUH'U
Cancelar=D
12/02 às 18:37
Sim n?o adianta protestar assim, quem manifestou a tag #RIPHABBO fez meio que uma divulga??o do jogo ent?o querendo ou n?o o habbo hotel pode ter ganhado novos usu?rios e podem ter perdidos alguns antigos, mais mesmo assim eles continuam ganhado muito dinheiro. ?tima edi??o.
Gaspard.Lewis
13/02 às 00:55
N?o adianta protestar contra eles, o Habbo n?o ? mais um jogo grande, eles preferem por tudo a perder do que mudar suas opini?es, infelizmente.

rocha5jo
13/02 às 00:57
Habbo cada dia, mostra que somos clientes e n?o usu?rios.
Leyxa
13/02 às 18:11
Por isso n?o compro c?mbios com nenhum dos 2 kkkkkkkkk
Cmoon
13/02 às 19:33
Cada dia pior... At? quando ser? q vai o Habbo?
:Tylanga
14/02 às 06:41
A onde vamos parar? ? t? dificil

Você precisa estar logado para comentar nesta notícia!